• Viaje com Pouco

Dicas importantes para o Deserto do Atacama e o Salar de Uyuni


Olá viajantes!!

Esse post é para quem está planejando ir para o Deserto do Atacama e para o Salar de Uyuni - o maior deserto de sal do mundo.


Amanhecer no Salar de Uyuni

Os valores que iremos passar são de acordo com a época em que fomos: Dezembro/2016 e com a cotação de R$ 1,00 = 200 CLP (Pesos Chilenos)

Primeiramente, vou explicar pra vocês como chegar, vou falar dos custos e explicar um pouco do passeio.

Os preços podem variar segundo vários fatores, o que postamos aqui serve como um norte para quem quer se planejar.

Há duas formas para se chegar ao deserto do Atacama e ao Salar de Uyuni, podendo ser pelo Chile ou pela Bolívia.

Pela Bolívia, a porta de entrada é a cidade de Uyuni.

Para chegar em Uyuni você pode ir de ônibus ou avião. De avião saindo do Brasil, você pode ir para a capital La Paz, Sucre ou para Santa Cruz de La Sierra, sendo La Paz a melhor opção. O voo para Uyuni costuma ser bem caro, sendo o trajeto La Paz - Uyuni de ônibus a opção mais econômica.

Muitas pessoas preferem Uyuni pois os passeios são mais baratos, um passeio comprado em Uyuni sai mais barato que o mesmo passeio comprado no Chile, com a mesma empresa e o mesmo roteiro.

Em Uyuni existem agências que fazem o passeio para o Salar e o Deserto, não havendo necessidade de se comprar passeios antecipados.

Pelo Chile, a porta de entrada é a cidade de San Pedro de Atacama.

Para chegar até San Pedro você pode pegar um voo direto de Santiago a Calama (SCL - CJC) ou de ônibus (essa segunda opção é mais barata e para quem tem mais tempo). A passagem de avião custou em torno de R$ 600,00 e foi comprada ainda no Brasil.

Chegando em Calama, no aeroporto existem vans que fazem o percurso à San Pedro e custam 20.000 CLP o trajeto de ida e volta (R$ 100,00), tem táxis e a opção mais barata: ônibus.

Já em San Pedro..

San Pedro é uma cidade bem rústica e é a porta de entrada para o Deserto. Tem várias opções de hostels, restaurantes, casas de câmbio e agências de passeios.

Uma dica muito importante: não compre seu passeio no Brasil!!! São poucas as empresas que oferecem e elas cobram bem mais caro. As agências sempre tem passeios para oferecer, mesmo que seja para o próximo dia, então pode ficar despreocupado!

Em San Pedro, procure a rua "Caracoles", que é onde você vai achar as agências, casas de cambio, mercadinhos, ou seja: tudo o que você vai precisar está nessa rua, ela é a principal da cidade.

O passeio que fizemos foi o de 3 noites do Deserto do Atacama ao Salar de Uyuni (com volta a San Pedro de Atacama), pagamos um valor total de 115.000 CLP (R$ 575,00) e o passeio incluía transporte, guia, 3 refeições por dia e hospedagem. Quem não quiser voltar para a cidade em que veio tem essa opção, e o passeio é um pouco mais barato.

Mesmo que esteja no verão, leve muita roupa de frio!! O deserto chega a temperaturas negativas à noite, mesmo que faça muito calor durante o dia. No nosso caso foi frio atrás de frio, então melhor se prevenir.

Além disso, comprem pelo menos 5 litros de água por pessoa e papel higiênico! (como já devem imaginar, não existe muitos lugares no meio do deserto pra comprar água ou qualquer coisa que você possa precisar. Os banheiros são precários e não tem papel higiênico), é bom levar um bom protetor labial (como já devem imaginar, é um lugar muito seco), protetor solar e um ótimo creme de cabelo (o cabelo fica incrivelmente duro, chega a ser desesperador quando você pensa que vai ter que desembaraçar) hahaha.

No primeiro dia do passeio a empresa que contratamos nos buscou no hostel e logo fomos à Polícia de Imigração do Chile (tenha em mãos o passaporte - ou identidade - e o PDI, que é o papel que nos entregam quando entramos no Chile. Não percam esse papel por favorzinho).

Carimbados os passaportes, chegamos à imigração da Bolívia: lá a fila é bem grande, venta muito e faz muito frio. Com o carimbo da Bolívia no passaporte, tomamos nosso café da manhã, colocamos nossas bagagens no carro e começamos o passeio.

Importante: toda a bagagem (malas, mochilões, etc) vão em cima do carro, então levem uma mochilinha com vocês dentro do carro com as coisas que vocês possam precisar durante o dia, como água, lanchinhos, protetor solar, etc. As bagagens só são retiradas no hostel para dormir e nem adianta implorar para o guia porque ele não vai pegar.

Os lugares que visitamos ficam dentro da Reserva Eduardo Avaroa, que é uma Reserva Nacional de Flora Andina e para entrar deve-se pagar 150 bolivianos, que não estão inclusos no pacote da empresa. E por falar nisso, é bom levar uma quantia a mais de bolivianos, pois os banheiros pelo caminho são pagos (entre 2-4 bolivianos), os banhos no hostel são pagos (10 bolivianos) e no último dia paramos numa cidade fofinha para comprar lembrancinhas da Bolívia.

Confiram o nosso post dos lugares incríveis que visitamos!

3 noites do deserto do Atacama ao Salar de Uyuni

Melhor época para ir ao Salar de Uyuni


Até a próxima!

#viajecompouco

#salar #deserto #salardeuyuni #desertodoatacama #chile #bolivia #viajecompouco

© 2017 Viaje com Pouco. Todos os direitos reservados.